sexta-feira, 28 de julho de 2017

Dicas e Percurso comentado da Corrida do Circuito "SEST SENAT", Etapa Goiânia


Oiii!! Um grande salve de alegria e entusiasmo para vocês!! Tudo em paz? Corrida em dia? Animados para mais um evento? Mais um dia de queimar o asfalto e esbanjar alegria? Nesse Domingo, dia 30 de Julho, ás 08h30 será a etapa Goiânia do Circuito SEST SENAT. Com a largada no Parque Areião, trago aqui para vocês, sempre frisando que não possuo quaisquer vínculo com as organizadoras do evento. Apenas me disponho aqui, com a alegria de um corredor, em compartilhar com vocês dicas sobre a corrida e uma fácil leitura do percurso.

Então vamos conversar sobre essa corrida. O horário da largada é bem peculiar. 8h30 da manhã é dose... Por largar nesse horário, vamos caprichar na hidratação e filtro solar. Embora esteja um vento frio pela manhã, o sol anda dando as caras logo cedo. Nada de vacilo...

Então vamos conversar sobre os percursos? O percurso é familiar, por já termos tido outras corridas que tiveram muitas semelhanças. Quem se lembra daquela corrida das cores, há uns três, quatro anos atrás? Então vamos lá dar uma olhada no percurso de 5km.

5KM

Percurso oficial, extraído do site da organizadora


Percurso feito por mim, utilizando o www.plotaroute.com 
 

Esse percurso é muito bom, mas reserva algumas peculiaridades. Percebam no percurso do Plota Route os trechos coloridos. Nas linhas em vermelho, significam subidas. Cinza, trecho plano. Verde, trecho de descida. Então, de cara percebemos que não é um trecho plano. É o tipo de percurso que você tem que pensar no final de prova, com aquela subida do lado do Areião. O ideal é aproveitar esses trechos em cinza e verde para desenvolver um bom ritmo, mas sempre com aquela dose guardada para o final, de forma que você não perca todo o ritmo construído. Não se assustem com o começo de prova, onde teremos subidas. Como sempre digo, "tudo passa". Essas subidas não são extensas, mas são bem inclinadas gerando um desgaste maior. Uma coisa é você pegar aquela subida discreta por um 1km. Outra coisa é pegar uma subida muito inclinada por trechos menores. É para correr com alegria!!! Tirando o horário dessa largada, dá para correr bem, sem sustos.
 Vamos dar uma olhada nas fotos do percurso?

KM00-01: Parque Areião, Alamenda Cel. Eugênio Jardim, Alameda Ricardo Paranhos.

 
 

KM01-02:  Alameda Ricardo Paranhos, Rua 1135


KM02-03:  Rua 1137, Avenida 136, Avenida 90

 

KM03-04:  Avenida 90, Parque Areião

 

KM 04-05: Parque Areião (Contorno)


Vamos agora dar uma olhadinha no percurso de 10km

10KM

Percurso oficial, extraído do site da organizadora

 Percurso feito por mim, utilizando o www.plotaroute.com 


Esse percurso ele se modifica a partir do 2ºkm até o 8ºkm em relação ao de 5km. Assim como nos 5km, é uma prova com subidas complicadas, mas boa de fazer. Vejo esse percurso em dois momentos. O primeiro, até o km 6, com uma prova relativamente tranquila. Sugiro que comecem tranquilos e depois que passarem pela Ricardo Paranhos, aproveitem para desenvolverem um ritmo bacana, sem exageros. Teremos um trecho muito generoso ali na Av. 85. Vejam as cores do mapa que coloquei ali. O segundo momento, é depois que passarem pela Praça Cívica onde começamos nossos desafios. Cara.. essa subida da 84 é brava... Cuidado ali sobretudo porque estamos vindo de trecho rápido e ali começa o desafio mesmo. Subida exigente...mas depois tem a da 90.. esses últimos 4km são complicados e um tanto "maquinas de quebradeira" dos afoitos. Lembrem-se: Uma coisa é até o km6, outra muito diferente é os últimos 4km. Segundo dados, há nesse percurso de 10km cerca de 115m de ganho de altimetria, o que é muito significativo.

Vamos agora dar uma olhada nas fotos do percurso?

Km 02 - 03: Alameda Ricardo Paranhos, Rua 1131:

 
 

Km 03 - 04 - 05 - 06: Avenida 85:

 
 
 


Km 06 - 07: Praça Cívica, Avenida 84:

 


Km 07- 08: Rua 90:


Como sempre, faço com carinho esperando que vocês gostem e que esses posts possam ser úteis. Desejo uma ótima corrida a todos, com a alegria em ser corredor :) Pra ser feliz, bora correr com o sorriso estampado no rosto!!

Para fechar, foto do kit, que está sendo entregue :)

De acordo com o regulamento a entrega do kit será realizada nos dias 28/07/2017 das 14h às 21h e  29/07/2017 das 8h às 14h no endereço SEST SENAT- Rua Tuiuti nº 541, esquina com Avenida Castelo Branco, Bairro São Francisco, Goiânia/GO.

Um grande abraço a todos :)

Com carinho,

Professor Ricardo Carneiro
e-mail: ricardo.aesp@gmail.com


















quinta-feira, 20 de julho de 2017

Carta de um Profissional de Educação Física




Oii!!!

Recheado de alegria e com o desejo que estejam todos bem e correndo feliz, segue a íntegra de artigo de minha autoria publicado hoje no Jornal Diário da Manhã.

Vocês podem conferir na versão online do jornal pelo link: https://impresso.dm.com.br/edicao/20170720/pagina/23

Ou aqui, na íntegra.

Grande Abraço a todos!!


“Carta de um Profissional de Educação Física”

Desde que as inovações tecnológicas foram apresentadas a nós simples mortais começou-se uma discussão da relação entre pontos positivos e negativos da inserção tecnológica no cotidiano traduzida por meio de smartphones, computadores, internet, aplicativos, redes sociais, sites de busca e outras tantas.
               Nesses últimos anos, numa velocidade frenética, somos bombardeados com milhares de aplicativos, prometendo desde identificação de plantas com o simples uso de sua câmera de celular e até algumas coisas duvidosas, como identificação de possíveis doenças de acordo com sintomas e outras coisas mais.
               Com esse “boom” de ofertas e promessas milagrosas desses aplicativos, fica a dúvida em até que ponto os profissionais “reais”, presenciais estão sendo preteridos por essas plataformas. Nessa semana, visualizando o feed de notícias de uma rede social, vi uma postagem patrocinada de um grande site do segmento esportivo com a seguinte colocação: “Os aplicativos podem substituir os treinadores”? Nesse caso, estavam indagando de aplicativos direcionados a prática de corrida poderiam substituir os treinadores, ou seja, se a simples visualização de uma “planilha” no aplicativo, com suporte “online” de um profissional (o que duvido muito), poderiam substituir o treinador “real”, que lhe acompanha e prescreve atividades físicas, planilhas.
               A primeira reação que tive foi de extrema objeção, repulsa a esse questionamento. Infelizmente é um debate válido, frente a problemática que estamos vivenciando com uma série de pessoas fazendo opção por aplicativos que prometem entregar planilhas de atividades uma série de outras coisas, por um determinado preço ou, em alguns, por custo zero!
               Há muito tempo venho questionando se o Profissional de Educação Física realmente é valorizado, respeitado e ouvido. Cada vez mais chego a respostas divergentes. A relevância do Profissional de Educação Física e da atividade física no contexto da saúde é cada vez mais corroborada por uma série de artigos bem fundamentados e feitos em parceria com outras áreas como a medicina, fisioterapia, nutrição e outros.
               A partir do momento em que uma pessoa opta por um aplicativo em detrimento do Profissional de Educação Física presencial, diretamente (de forma consciente ou não) ele desvaloriza e desqualifica o profissional capacitado para ajudá-la.
               Explico agora meus “porquês”. Os aplicativos do segmento fornecem uma proposta de atividade física já com a opção de direcionamento do tipo: “ Emagrecimento? Correr 5k em menos de 30 minutos? Ganho de massa muscular? E como adicional, para justificar o investimento de uma pessoa que faz a adesão a esse tipo de aplicativo, fornecem suporte técnico de um “personal online”, vendendo a proposta que ele está ali pra lhe ajudar com o seu objetivo. Na minha concepção pessoal, profissional que se preze não se sujeita a ganhar dinheiro dessa forma. De maneira grosseira, posso dizer que ele está sugando dinheiro de um sujeito que do outro lado da telinha está sedento por objetivos e atraído pelas falsas promessas e fotos da beleza física de homens que se aproximam de deuses gregos ou de uma mulher que está afoita para ter o “shape” da Gracyanne Barbosa.
               Existem aplicativos sérios que realmente trazem instruções sobre a prática de atividades físicas, dão dicas valiosas, mas deixam um friso enorme “antes de iniciar a prática esportiva, consulte seu médico e faça atividades somente sob orientação de um Profissional de Educação Física”. Mas daí você pode me argumentar que o personal “online” está te orientando, que as planilhas são feitas por Profissionais de renomadas assessorias esportivas e/ou academias. Ora! Quantas vezes esse “personal” lhe viu? Ele esteve com você, fez uma devida avaliação física? Anamnese? Viu seus exames médicos? Sabe de suas particularidades?
               A presença física, o contato direto com o Profissional é absolutamente indispensável, para a prescrição de atividades físicas seguras e eficazes. Os aplicativos são poderosos parceiros se usados somente como sistematizador de dados, registradores de evolução e outras ferramentas. Há Assessorias Esportivas sérias que se utilizam dessas plataformas para orientar seus alunos, inserir planilhas de treinos, mas sempre há o momento desses profissionais que eles estão presentes com esses alunos, permitindo uma observação in loco de uma série de variáveis. Os aplicativos são ferramentas poderosas de auxílio para aqueles alunos cujo perfil não permite que se faça as aulas com a presença do Profissional. Mas nesses casos específicos já há uma relação real, presencial estabelecida entre Professor/Aluno, com encontros esporádicos. E a planilha de atividades nesse caso normalmente segue um perfil direcionado para o aluno.
               Há quem me diga que segue planilhas de exercícios de determinados sites/revistas. Do ponto de vista técnico há conteúdos bons ali. Mas nem sempre seguem seu perfil e na maioria das vezes requer atenção e adaptação feita por um profissional “presencial”. Não vou condenar quem segue planilhas de sites ou faz assinatura de determinados aplicativos para receber uma proposta semanal de atividades, com a supervisão do personal “online”. Cada um tem de entender as escolhas que fazem. Mas a partir do momento em que a pessoa toma essas planilhas como verdade absoluta sem sequer terem tido a devida orientação profissional ela colabora para a desvalorização do Profissional de Educação Física e ainda mais, está sujeita a lesões osteo-musculares frequentes fazendo ainda com que erroneamente a pessoa julgue que determinadas práticas esportivas causam “lesões demais”.
               Não faz sentido também dizer que o acesso ao Profissional de Educação Físico é difícil ou que os “Personal Trainers” da moda são caros e para isso você opta pelo aplicativo. Há excelentes profissionais e maus também infelizmente. Há sempre um que cabe no orçamento, disposto a lhe fornecer uma planilha sistematizada de atividades físicas em respeito ás suas individualidades biológicas. Quando você opta pelo aplicativo em detrimento de uma boa academia ou um personal você acaba contribuindo para a desvalorização e desmotivação de quem está ali presencialmente pronto a lhe ajudar. Com atividade física não se brinca. É fundamental uma orientação de um profissional.
               Infelizmente, ainda lutamos para a nossa valorização e inserção de nossas contribuições enquanto ferramenta poderosa na promoção de saúde e prevenção de doenças. Muitos de nós somos mal remunerados e subjugados na nossa profissão. Há quem ache que correr é simplesmente calçar um tênis e sair correndo, seguindo as orientações de uma revista da moda. Esquecem que somente o Profissional vai lhe passar os exercícios corretos, sistematizar seus treinos, planejar sua evolução e poder colaborar com seus anseios e índices de saúde.
               Valorizem o Profissional de Educação Física. Reconheçam e entendam sua atuação profissional e façam um paralelo real dos benefícios da atividade física com uma boa saúde. Não se atenham somente a dizer que “caminhada é bom pro coração”. Há muito mais do que isso. Podem usar os aplicativos sim, mas como ferramenta de apoio, como incentivo, como rede social, como registro de atividades. Há muitas maravilhas tecnológicas nesse sentido. Mas usar o aplicativo como dono da verdade e substituindo o Profissional presencial, jamais!



Professor Ricardo Carneiro Rocha
Personal Trainer
Licenciado e Bacharel em Educação Física
ricardo.aesp@gmail.com

sexta-feira, 7 de julho de 2017

Cross Parques - Etapa Laço Preto - Dicas e Percurso comentado


 


Oii...

Tudo bem com vocês? Feliz por estar compartilhando mais um post sobre corrida com vocês. Estamos falando da Etapa Laço Preto, corrida Cross da Caixa, que será realizada no dia 15/07 em um belo Sábado, ás 16h! Essa corrida, segundo descrição da organização: "O Circuito CAIXA Cross Parques tem a finalidade de difundir e fomentar no país, a prática da modalidade do Atletismo, denominada Cross Country, bem como promover as reservas ambientais e parques de multiuso do Distrito Federal, Uberlândia e Goiânia"

Antes de entrar em detalhes da corrida e dicas, segue um breve relato que fiz no ano passado quando participei dessa prova, que no ano passado foi a Etapa Robson Caetano:

"Fui para esta corrida cerceado de expectativas. Havia no ar algo que me lembrava uma tensão juvenil frente ao novo. Correr em trilha, nesse estilo cross era uma novidade para mim. Antes de ir para essa corrida, movido pela curiosidade e para construir um post com informações úteis para os corredores, fiz um trecho pequeno desta trilha, afim de entender melhor o que iriamos passar. No dia da corrida, fazia um sol bonito em Goiânia, num calor nada convidativo. Afinal era uma tarde ensolarada de Sábado. Quando foi dada a largada aquele céu de poeira me assustou um pouco. Mas era nisso que dava correr junto a outras dezenas de corredores juntos em terra batida. Pouco depois quando houve esse espalhamento de pessoas, a poeira estava baixa e meu coração ainda anestesiado pela novidade, não me permitindo sentir cansaço. Na medida que a prova ia acontecendo e eu finalmente percebendo melhor meu corpo, entrei dentro da mata e a prova começou. Locais estreitos, com subidas, descidas e muitas pedras pelo caminho. Vi pessoas no caminho que possivelmente sofreram quedas e lesões. O calor começava a me chamar de "meu bem", com corpo carregado em suor e preso ali na mata. Em determinados momentos, pedia para sair logo da mata, pois a prova estava exigente. Na saída da mata, prova dura ainda, com subidas de tirar o fôlego. Mas o cenário todo, incrível. Para os amantes da natureza, prova melhor não há. Passando de uma hora de prova, estava entregue ao cansaço, mas com uma alegria imensa em estar ali. A vida me premiava com uma prova bela, desafiadora em meio a natureza. Terminei com uma sensação de leveza indescritível. Levo comigo a experiência de uma prova bela, inigualável e muito desafiadora. Correr 10km em trilha não se compara a absolutamente nada em correr 10km no asfalto. São dois opostos."

Então vamos agora falar dessa prova..

Mais do que uma corrida, é totalmente diferente do que estamos habituados, no caso, a corrida de rua. O asfalto, de certa forma, lhe propõe estabilidade. A corrida em trilha, não. Para boa maioria de nós é uma tarefa complicada querer imprimir o mesmo ritmo na terra o mesmo que fazemos na rua.

Segundo o regulamento e informações da organizadora, os kits serão entregues no mesmo dia da prova( a partir das 13h30) em um Sábado que muito provavelmente estará seco e ensolarado.

Com base na experiência que tive no ano passado e pelas condições climáticas atuais, segue algumas dicas importantes:
  • Use bastante filtro solar, use boné.
  • No dia anterior e no dia da prova, mantenha uma alimentação equilibrada, sem excessos e com fartura em frutas e líquidos. No dia da prova, almoce bem, mas sem excesso. A corrida é pesada e exige que você esteja bem.
  • Mesmo que haja postos de hidratação no local, recomendo que vocês usem cinto de hidratação. Na loja DECATHLON há cintos com preços bons e qualidade variada. Há momentos mais tensos na corrida que a sede vem com tudo. Em função das dificuldades de percurso, os postos de hidratação podem não estar em distâncias ideais uma das outras;
  • Fundamental que no dia anterior você não tenha treinado de forma intensa. Se você for treinar, faça um treino conservador, de manutenção.
  • Pelo horário da retirada dos kits e inicio da corrida, fiquem em repouso na sombra, hidratando e em momento oportuno aqueça bem, mais do que o costume habitual.
  • Ah, vá com seu tênis de guerra mesmo... Nada de estrear seu top de linha não, rs.. Muita poeira ali para contar história!


Vamos observar as fotos do local, considerando que nestas fotos está com "mato". Mas normalmente, antes da prova, tiram um pouco, com exceção da parte final de prova, onde corremos por dentro de uma espécie de matagal.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Agora, fotos de vista aérea do percurso, sendo o mesmo da corrida do ano passado:

5km

10km

Observando primeiramente, a maior diferença dos 5 para os 10k é que os corredores estarão mais tempo fora da mata em percurso a céu aberto. O pessoal dos 5k estará na maior parte do percurso em trilha, dentro da mata.

O percurso fora da mata caracteriza-se por ser plano sem muitas alterações. Mas estará sol, o que começa gerando desgaste. Quase entrando na mata adentro, há uma descida generosa que permanece um tempo. Pelo menos a entrada que utilizei, era em declive, com boas passagens. No momento em que começamos essa trilha dentro da mata, o cuidado começa a redobrar. Mais vale um espírito esportivo, de cooperação. Não há espaço adequado para você ir correndo em zigue-zague querendo passar todos. Vamos nos divertir. Para os que de fato querem competir, deixe que eles disparem na frente.


Nesta trilha mata adentro o que me chamou atenção foram as partes estreitas, comuns, as subidas exigentes e descidas íngremes. O ideal é ter um ritmo dosado durante todo o trajeto, não se empolgar nas descidas, pois as subidas exigem muito equilíbrio.

Como disse, o ideal é correr de forma tranquila. Ali é terreno fértil para pisadas em falso, torções no pé, escorregões. O maior desgaste penso que acontece dentro da mata, com pedaços imprevisíveis todo o tempo. Fora da mata dá para manter ritmo coeso, tranquilo, mas lembrando que na saída há uma subida bem generosa. 

Eu enxergo essa corrida como uma atividade que me dará intenso prazer, satisfação. A luta aqui está em terminar a corrida. Então, sem afobação. Vamos chegar inteiros em casa! Essa corrida é daquelas para guardar na memória. Tem tudo para ser gostosa. Tomara que a organização faça essa trilha um, dois dias antes, afim de deixar o percurso ainda mais em condições. Portanto, mais vale nossa atenção pessoal. É raro os pedaços onde poderemos correr em terreno firme, sem alterações.

As fotos aqui colocadas tem o intuito de lhe mostrar como seria esse percurso, usando imagens reais dos locais onde passaremos. Para fechar vejam como foi meu rendimento no ano passado. Para se ter ideia da diferença que senti, em provas de 10km no asfalto, sempre fico ali por volta de 50 minutos. Nessa, embora eu tenha propositalmente sido lento em alguns momentos, a diferença sempre é um pouco grande...



Segue foto do kit, e lembre-se, a retirada acontece no dia da prova. Um grande abraço a vocês! Fogo na canela e alegria de viver!!



Professor Ricardo Carneiro
Personal Trainer
ricardo.aesp@gmail.com