domingo, 27 de março de 2016

Lesões comuns entre corredores - Parte II

Boa Noite!!

Dando sequência ao artigo anterior, venho aqui com a mesma proposta de um artigo simples, objetivo, que o ajude a entender algumas das lesões mais comuns entre corredores. Hoje vamos falar um pouco sobre dores no quadril e inflamação da canela.

Dor no quadril: Sabemos que correr provoca sobrecarga nas articulações pelo corpo. Muitas vezes, podemos sentir aquele desconforto no glúteo, decorrente de lesões nessa região do corpo, podendo evoluir para uma tendinite do músculo glúteo. A dor se assemelha a uma "fisgada" enquanto está correndo. Observe a ilustração adiante, para ver onde se localiza. O músculo glúteo é o principal responsável pelo movimento de abrir - fechar as pernas e pela estabilidade da bacia. O motivo mais recorrente destas dores, são uma carga não adequada de exercícios que impactam essa região. No caso dos corredores, um aumento de rodagem abrupto (longão), treinos que não respeitam o nível em que você se encontra. Por isso é fundamental que você procure profissionais qualificados, para que os mesmos saibam a carga de exercícios ideais para você, diminuindo potencialmente o risco de lesões.


Essa imagem lateral exemplifica onde a dor costuma se localizar, no glúteo médio. No caso de sentir essas dores, fisgadas, interrompa o treinamento, faça compressas no local e repouse. Costuma melhorar em alguns dias. Na persistência do problema, procure o médico, para que ele possa identificar e tratar. Normalmente, o trabalho preventivo dessa lesão consiste em cargas adequadas de exercícios, trabalhos específicos de fortalecimento e sessões de alongamento.

Inflamação da canela: Podendo ser conhecida também por canelite, ou síndrome da tensão tibial medial (STTM). Esse tipo de lesão costuma ser muito comum entre os iniciantes, tanto pelo esforço exagerado, como pelo uso excessivo dos flexores do pé, podendo então causar inflamação do principal osso da canela.

Esse tipo de lesão, além dos motivos citados, pode se originar pelo uso de tênis inadequados a prática de corrida, aumentos súbitos de intensidade, determinadas superfícies que corremos, ou até mesmo a falta de aquecimento/alongamento.

Uma boa maneira de prevenir esse tipo de lesão parte do uso de tênis adequados para a prática de corrida (leiam posts anteriores no blog, onde escrevi um pouco sobre esse assunto) e aquecimentos adequados antes da corrida. Um trote, caminhada moderada costumam ser ótimos aquecimentos pré-corrida. Mas principalmente, não exagere. Assim como nas dores de quadril, saiba a intensidade correta dos exercícios, faça intervalos de descanso suficiente entre os treinos.

Normalmente, a medicina costuma tratar dessas lesões de modo conservador, com a prescrição de analgésicos e antiinflamatórios e um período na "geladeira". Normalmente essas síndromes não costumam ser problemáticas, desde que você se cuide, respeite o programa de treinamentos e acompanhe com o seu médico para que ele possa identificar com exatidão a lesão ( e o local ) que o atingiu. 

Espero que tenham gostado. Artigo simples, mas feito com carinho e atenção. Lembrem-se, exijam a identidade profissional do seu Professor de Educação Física, checando inclusive a veracidade do registro profissional. Vocês podem consultar pelo site do CONFEF.  Muitas lesões são provocadas por planilhas de treinamento mal elaboradas, ou simplesmente pela ausência de um treinamento específico para o seu perfil. 

Um grande abraço a todos e até o próximo post, onde continuaremos com esse assunto. Em breve também, uma análise da próxima corrida que ocorrerá.

Fogo na canela!!

Ricardo 




0 comentários:

Postar um comentário